Ao telefone

Meu ramal tocou, não antes de ser atendido pela central telefônica:

- Margarete, bom bia!
- Alô, com quem eu falo?
- Margarete.
- Ah, Margarida, eu gostaria de falar com o responsável pelo setor de compras.
- É com a Dona Margarete, mas ela não está.
- Qual seria o melhor horário que eu possa falar com ela?
- Sei não moço, ela foi pros Esteitis passar o Natal e o reveião no centro parque.
- Eu ligo depois então, obrigado.
- Disponha, moço.

Marido entra com cara de exclamação:

- Ela pirou de vez....

Pirei? Será? Ah, nem entendeu meu nome, não quero nem saber....

2 comentários:

Girassol disse...

Se nem o nome entendeu, nem merece atenção, né? rsrsrs!

Beijos.

Edna Federico disse...

hehehehehehe...doidinha!
Beijo