Estou com raiva


De mim, por ser tão passiva, ai que raiva, ai que raiva, queria conseguir simplesmente botar tudo pra fora, falar tudo que me dá vontade, mas na hora H acabo contornando a situação, escolho as palavras cuidadosamente, sendo delicada, coerente e tento ao máximo não magoar ninguém e no final quem leva a culpa e sai magoada sou eu.

Estou chorando por dentro, não gosto que me vejam chorando. Está doendo e me fazendo mal, meu marido diz que sou boba, tenho que deixar rolar e pronto. Depois que desabafa, passa... Mas não consigo!

Estou no meio de uma luta e me sinto fraca, não sei como agir nesse momento, sinto que devo fazer algo mas não consigo organizar meus pensamentos e minhas atitudes.

Me sinto só, sinto falta de receber uma ligação, um oi ou como você está? gestos tão simples... tenho tudo o que sempre sonhei, uma família linda, um homem maravilhoso que amo e sei que sou correspondida, duas filhas maravilhosas, uma casa que transpira meu jeito de ser, cada cantinho tem minha assinatura, tenho meu trabalho, mas tem hora que me sinto muito só e para ser sincera, odeio isso.

Será que é meu nariz empinado? Não tenho culpa, meus pais me fizeram assim. Talvez meu jeito tímido de ser, demoro muito para poder mostrar quem sou e muitas pessoas acabam achando que sou “metida”, será? Ou talvez seja bobeira minha.

Só sei que um elo de confiança se quebrou e me desestabilizou. Acredito nas pessoas e em sua capacidade de adaptação, mas tenho medo, quero resolver tudo, abraçar o mundo, só não acho uma resposta a essa equação.

Ai que raiva e para variar estou ficando com dor de ouvido, toda vez que fico tensa sinto dor.
imagem: www.apape.org.br

3 comentários:

Girassol disse...

Também não sou o tipo de pessoa que sai falando tudo sem pensar... às vezes acho que é melhor, outras fico sufocada e com raiva de mim como você.
Certas situações abalam-nos de um jeito muito forte, e demora tempo até que tudo volte a organizar-se. Mas organiza, fica tranquila, porque não há sensação ruim que dure para sempre.
Respira fundo, pensa nas coisas boas que tens... o resto, também se arranja!

Beijos.

Edna Federico disse...

Ai, amiga...não ando muito bem pra dar palpite, riso, mas vamos lá.
Eu sou diferente de você...sou do tipo que se algo me incomoda, eu falo.
Acho que ficar alimentando angústia, acaba com a gente.
Se está te fazendo mal, fale, não guarda, não.
Melhoras!
Beijo

Margarete disse...

Ai Edna, eu ja falei, so que acabei falando 10% do que queria e deveria e e por isso que fiquei com a maior raiva.